Histórico

Histórico do Curso de Matemática da UFSC

Criação do Curso
A Licenciatura de Matemática foi criada em onze de maio de mil novecentos e sessenta e quatro por ato da Congregação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras que, dias depois, solicitou ao Reitor o encaminhamento ao Conselho Federal de Educação o pedido de autorização do mesmo. A resolução n° 24/64 do Conselho Universitário, homologou o ato da Faculdade de Filosofia, tendo o curso se iniciado no ano seguinte.
Reconhecimento do Curso
O Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, em 28 de dezembro de 1972, solicitou ao Departamento de Assuntos Universitários – DAU – a designação de Comissão verificadora das condições da referida instituição para efeito de reconhecimento dos cursos: I-Administração; II-Ciências Contábeis; III-Matemática; IV-Química; V-Pedagogia. O relatório da comissão foi apresentado em 20/01/74, o pronunciamento do DAU se verificou em 01/05/74, no dia seguinte foi encaminhado à este conselho. A conclusão do parecer foi no sentido da baixa do processo em diligência, para que, a mantenedora, dentro de trinta dias, providenciasse a substituição dos professores que não foram aceitos.
Publicação no Diário Oficial da União
No Diário Oficial da União – DOU -, de 11 de abril de 1975, o então Presidente da República Gal. Ernesto Geisel, concedia, através do Decreto número 75.590 de 10 de abril de 1975, o reconhecimento aos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Matemática, Química e Pedagogia da Universidade Federal de Santa Catarina, com sede na cidade de Florianópolis, Estado de Santa Catarina.
Coordenadores do Curso de Matemática
1. Pedro João Bosco – Integrador
2. Luís Alves Rodrigues (Dourado) – Integrador
3. Antônio João da Silva (Toninho) (de 1983 a 1985)
4. Maria José Wanderlinde (de 1985 a 1991)
5. Neri Terezinha Both Carvalho (de 1991 a 1995)
6. Carmem Suzane Comitre Gimenez (de 1995 a junho de 1997)
Presidentes do Colegiado do Curso

7. Carmem Suzane Comitre Gimenez (de 1997 a 2001)
8. Nereu Estanislau Burin (de 2001 a 2003)
9. Carmem Suzane Comitre Gimenez (de 2003 a )

A partir de 1997 o novo Regulamento dos Cursos de Graduação da UFSC (Resolução n° 17/CUn/97, de 30/09/97), em seu Título II, Capítulo II, Art. 10 instuiu que “O Colegiado do Curso de Graduação será presidido pelo Chefe ou Subchefe do Departamento que oferecer mais de 50% (cinquenta por cento) da carga horária total necessária à integralização do curso”, neste caso, tendo assumido o mandato nesta época o Professor Waldir Quandt e a Professora Carmem Suzane Comitre Gimenez como Chefe e Subchefe do Departamento de Matemática, respectivamente, esta assumiu a presidência do Colegiado.

Mudanças Curriculares

No currículo de 1970 o grau de licenciado em Matemática era obtido pelo aluno que perfizesse 187 créditos mudando para196 créditos em 1971.
Em 1973 houve uma mudança curricular.
Em 1974:
Primeira fase – ciclo básico – Licenciatura de 1° grau – Curso de Ciências
Segunda fase – início do ciclo profissionalizante
Quinta fase – Licenciatura 2° grau em matemática
Em 1975 continuou com o ciclo básico (1° ciclo) e passou a ter o 2° ciclo dividido em: Profissionalizante, Licenciatura de 1° grau e Licenciatura Plena.
Em 1977 o currículo voltou a ser bastante semelhante ao de 1974, havendo uma mudança de 202 (74) para 199 (77) créditos.
Em 1978 houve nova mudança curricular:
1° ciclo – básico – passou de 30 para 62 créditos
2° ciclo – Profissionalizante
Licenciatura de 1° grau (143 créditos)
Licenciatura de 2° grau (143 créditos)
A mudança curricular de 1980 alterou o número de créditos de 206 para 198 e o número de disciplinas optativas passou de 4 para 8.
Em 1982 foi instituído o currículo de Bacharelado contendo 185 créditos no curso básico e profissionalizante e 12 créditos das disciplinas optativas.
A mudança curricular de 1986 mudou de 205 para 190 o número de créditos da Licenciatura.
Em 1987 o Bacharelado tinha 201 créditos mudando para 179 em 1988.
No semestre de 1991.1 o curso foi unificado até a terceira fase, separando-se em Licenciatura e Bacharelado a partir da quarta fase. No semestre 1991.2 houve a criação do curso de matemática noturno com 11 fases.
No primeiro semestre de 2001, entrou em vigor o novo currículo da Habilitação – Bacharelado. Com o novo currículo, mudou também o número de vagas para o ingresso via vestibular que passou de 15 para 30 vagas. É possível afirmar que as principais modificações advindas com esta alteração curricular do Bacharelado, foi a diminuição da carga horária da maioria das disciplinas e efetivamente a introdução de uma primeira fase voltada à adaptação do aluno ao curso com conteúdos introdutórios e aprofundamento de conteúdos conhecidos do ensino fundamental e do ensino médio.